sábado, 13 de junho de 2009

Chamo-Te porque preciso de Ti...

Chamo-Te porque tudo está ainda no princípio
E suportar é o tempo mais comprido.

Peço-Te que venhas e me dês a liberdade,
Que um só dos teus olhares me purifique e acabe.

Há muitas coisas que eu quero ver.

Peço-Te que sejas o presente.
Peço-Te que inundes tudo.
E que o teu reino antes do tempo venha.
E se derrame sobre a Terra
Em primavera feroz pricipitado.
[Sophia de Mello Breyner Andresen]

Chamo-Te porque preciso de Ti, chamo-Te porque acredito em Ti...
Bom fim de semana :)

4 comentários:

GiGi disse...

Que bonito, Fadinha! Uma sensível exposição e alívio dos sentimentos de quem escreve e lê.

Um beijo!

Nuno Medon disse...

olá! lindas palavras :)! beijos e um bom Domingo!

Otário disse...

deveras sentido!
análise curta mas reflexiva.

valeu a pena passar hoje por cá!

Andreia disse...

Pedir nem sempre resulta, é preciso também sentir. *