quinta-feira, 5 de março de 2009

Coisas da vida...

Há quem não goste dos transportes públicos. Ok, aceito e em parte até concordo, mas para mim os transportes públicos, nomeadamente o comboio, são optimos para colocar as ideias em dia....
Há quem pinte a vida apenas de duas cores: preto e branco. Pintam de preto quando tudo corre mal e quando tudo corre um bocadito mal. Pintam de branco quando tudo corre bem.
Eu sou adepta da vida multicor. Todos os dias são diferentes e conforme o humor posso pintá-los da cor que parecer melhor. Para quê ter uma vida bicolor quando posso ter uma multicor? Pinto de azul se estou bem, pinto de rosa se estou apaixonada, pinto de vermelho quando me sinto seduzida, pinto de amarelo quando estou bem disposta, pinto de verde quando tenho/preciso de esperança, pinto de branco quando me sinto em paz, pinto de cinza quando estou menos bem e apenas pinto de preto quando tudo está muito mal! Sou multicor, por vezes até demais, mas é muito raro ver as coisas pretas (como se costuma dizer).
As cores da vida variam conforme os desafios que tenho pela frente. Todos os dias são um desafio por isso a mudança de cor é uma constante. Junto com estes desafios chegam as dúvidas, as chatices, as confusões, as batalhas e as guerras...
Não sou uma pessoa que desiste facilmente. Posso perder várias batalhas mas enquanto a guerra não terminar, eu estou lá! Muito ou pouco ferida, muito ou pouco cansada, estou lá e não arredo pé até a guerra acabar!
É certo que há dias em que tenho vontade de desistir, tenho vontade de me dar por vencida logo na primeira batalha perdida e a verdade é que já o fiz algumas vezes! Se me arrependo? Boa parte das vezes sim, porque tenho dentro de mim o espírito guerrreiro, o espirito de uma rebelde (umas vezes com causa, outras sem causa, mas sempre rebelde), que não me deixa desistir sem esgotar todas as oportunidades que me oferecem, sejam essas oportunidades boas ou más para acabar com a guerra! O espirito que me faz lutar também me faz ter forças para continuar quando perco uma guerra e também de má forças para voltar atrás para compôr coisas caso faça estragos durante a guerra...
Tal como as batalhas e as guerras, também os enigmas fazem parte da vida. São estes que em tempo de paz me fazem continuar viva. É quando tenho um enigma entre mãos que crio inimigos, delimito estratégias e formo alianças....
E neste mundo vivem-se tempos de paz...
Sejam felizes e façam alguém feliz!!!

5 comentários:

Nuno Medon disse...

Olá! Não desistas de ti. Vê se arrebitas :). Eu agora tenho carta de condução e agora não ando tanto de comboio como gostaria. Mas adoro andar de Comboio. Quantas veze fui do Porto a Coimbra de comboio e que bem que me soube. É muito relaxante! beijos e uma boa semana!

GK disse...

Também gosto de Comboios… e estações… e aeroportos… Gosto de observar… :)

Hélio disse...

De todas as batalhas, lições se tiram... É Humano ter medo, é humano querer fugir, é humano ter reacções menos proprias numa situação extrema... mas mais humano é não virar as costas à "luta", mesmo que, muitas vezes, o façamos contra todas as hipóteses... como Guerreiros temos todas as armas ao nosso dispor. Basta serenarmos o suficiente a Mente e deixar que o Coração nos transmita aquela ideia precisa, optima, que guia o nosso braço...

Beijinho grande :)

NunoSioux disse...

Para mim o mundo é cheio de cores, bué delas!!! E o preto é a ausência de cor!!!

Cor muita cor!!!!


Beijo

Afrodite disse...

Tive um problema no meu tasco...se quiseres continuar a ler-me preciso do teu email...envia para afroditeinthehouse@hotmail.com, é que fiz asneira ehehehe e tive de tirar o acesso para tutti.

Abreijinhosssss